Antilhas Francesas

Dicas de Saint Martin

Um pedacinho da França no Caribe

Voltei há pouco tempo de St. Martin (foi a segunda vez que estive por lá) e estou cheeeia de dicas para escrever aqui. Amo demais essa ilha!! Voltaria mil vezes se fosse possível! 🙂 Dessa vez, fui para cobrir o destino para o blog da Magari Blu, do qual sou colunista (leia aqui todos os meus posts que já foram para o ar lá). Veja também meus posts no insta clicando na tag #LalaEmStMartin

De um lado França, do outro lado Holanda. Trata-se da menor ilha do mundo dividida entre dois países (desde 1648). O território é pequeno, com apenas 90 mil habitantes, mas oferece aos turistas uma infinidade de coisas para se fazer que vão, inclusive, muito além das praias maravilhosas de água azul turquesa, típicas do Mar do Caribe

Quanto à divisão (algo que deixa muita gente instigada), essa “fronteira”, fisicamente, não passa de um obelisco no local que separa as duas nações, e a circulação entre os dois lados é livre. Porém, apesar de conviverem harmonicamente, os dois lugares tem encantos distintos. A Saint Martin francesa é FRANCESA mesmo… Fala o idioma, respira gastronomia, a placa dos carros é da União Europeia e a moeda em circulação é o Euro. Um lugar cheio de charme (e de sol caribenho, claro!). Já a Sint Maarten holandesa (escreve-se dessa forma diferente) tem mais festas, bares, cassinos, cruzeiros durante o dia etc. Um tipo de turismo bem oposto ao outro. 

O foco dessa viagem foi o lado francês. Quem me conhece, sabe do amour enorme que eu tenho pela França (já morei em Paris), então é óbvio que eu iria amar mais esse lado muito mais charmoso!! Uh La La! ♥

Bienvenue a St. Martin!! Parasailing em Orient Bay
Bienvenue à St. Martin!! Parasailing em Orient Bay

Sobre o lugar

<div class=”separa”><span> IDIOMA </span></div>

Francês é o idioma oficial em Saint Martin e holandês é o idioma oficial em Sint Maarten. Porém ambos os lados falam inglês com fluência. 

<div class=”separa”><span> MOEDA </span></div>

A moeda do lado francês é o Euro (tudo está precificado em Euro e é esse o dinheiro em circulação). Já do lado holandês, a moeda oficial é o Florin das Antilhas Neerlandesas, mas levando Dólares Americanos apenas você estará super bem. É amplamente aceito dos dois lados. 

<div class=”separa”><span> CLIMA – Quando ir? </span></div>

Faz calor o ano todo em St. Martin, porém a alta temporada vai de dezembro a abril, quando chove menos e há vários eventos acontecendo pela ilha. Maio também é um ótimo mês para ir, pois fica tudo muito mais vazio. Na primeira vez (2014) fui em fevereiro e na segunda vez (2016) fui em maio. 

st-martin-st-maarten-caribe-voltagem-fuso-horario-tomada-idioma-moeda-dinheiro

 *o dólar americano também é amplamente aceito;
**fala-se também muito inglês.  

<div class=”separa”><span> ASSISTÊNCIA MÉDICA INTERNACIONAL </span></div>

Eu nunca viajo sem seguro de saúde internacional. Sempre faço o meu pela REAL Seguros e recentemente precisei usar e fui super bem atendida. Clique aqui para fazer uma cotação. Após compra online, a apólice chega por email em minutos.

↑ Voltar ao começo do post


Como chegar / Onde ficar

<div class=”separa”><span> VÔOS </span></div>

O jeito mais fácil de chegar em St. Martin (SXM) é de Copa Airlines, fazendo apenas 1 conexão na Cidade do Panamá (PTY). A Copa tem vôos diários partindo de várias cidades brasileiras. 

[Clique aqui para ler o post sobre a Cidade do Panamá. É possível “esticar” a conexão e conhecer dois destinos na mesma viagem]

<div class=”separa”><span> DOCUMENTOS </span></div>

Brasileiros não precisam de visto para entrar em St. Martin. Apenas passaporte válido.

<div class=”separa”><span> COMO SE LOCOMOVER / TRANSPORTES </span></div>

O melhor jeito de explorar a ilha é alugando um carro. Eu sempre alugo pela RentalCars e funciona muito bem (clique aqui para pesquisar e reservar). A ilha, apesar de ter apenas 96km², tem suas atrações beeeem espalhadas, e só alugando um carro você poderá explorar com calma e com liberdade cada pedacinho de St. Martin. Indico já sair do aeroporto com o carro e só devolvê-lo no dia de ir embora. 

Para os que preferem a comodidade de ter um transfer esperando no aeroporto (plaquinha com seu nome na mão etc.), indico sempre cotar primeiro esse serviço com o hotel (mande um email solicitando/cotando o pick-up após reserva da estadia). Também há opções de transfer com preços bons aqui no Viator. E tem também os taxis, que especialmente em St. Martin, me pareceram organizados (veja aqui). 

<div class=”separa”><span> HOSPEDAGEM </span></div>

Recomendo se hospedar na parte francesa da ilha, com hotéis mais charmosos, praias lindas, bons restaurantes e uma atmosfera mais tranquila. 

único hotel 5 estrelas de toda a ilha. Localizado em Baie Longue, umas das praias mais extensas de Saint Martin, com areia branquinha, mar com água calma e azul turquesa e ambiente relax. Se você está viajando em busca de relaxamento, exclusividade, muito conforto e até mesmo um certo isolamento, não há lugar melhor para ficar.

Todos os 83 quartos do hotel (guestrooms, suítes com 1 ou 2 quartos e cottages com 3 quartos) e as 8 villas (com 3 ou 4 quartos) estão de frente para o mar. Isso significa não apenas já começar o dia com muito azul turquesa nos olhos, mas também entardecer assistindo ao pôr do sol de camarote.

Os QUARTOS (guestrooms, suites e cottages) são espaçosos e aconchegantes, com decoração em tons de branco e bege. São várias casinhas brancas, muito graciosas, que te transportam para algum lugar da costa do Mar Mediterrâneo.

Mas há também as VILLAS (tipo de acomodação na qual fiquei hospedada) que são algo fora desse mundo!! Absurdamente incrível! Impecável. 

São casas enormes com mais de 1400m2 de área, super privativas (têm portões e entradas independentes), com 3 ou 4 quartos, salas de jantar, estar e cozinha extremamente espaçosos, distribuídos em 2 andares. E para completar, a casa é rodeada de jardins, varandas amplas (cada quarto tem a sua) e uma piscina privativa. Tudo muito bem decorado, de um jeito leve, descontraído e cheio de cor e, ainda assim, muito elegante.

O café da manhã é uma delícia e super completo, servido em um ambiente ao ar livre com uma bela vista do mar e de uma das piscinas (a maior delas). Há também outros restaurantes/bares no hotel: Trellis e La Cave, que comentarei abaixo na parte de “Comes & Bebes”, e o Beach Bar, que fica na praia (óbvio! hehehe) e é mais casual. Tem menu de almoço bem diverso, com saladas, massas, carnes e frutos do mar. Ali também é possível pedir drinks e comidinhas o dia todo, até mesmo de dentro da água, pois a piscina de borda infinita fica no mesmo ambiente, a poucos passos do mar.

Além das piscinas privadas das villas e das jacuzzis de alguns quartos, o La Samanna dispõe de duas piscinas para todos os hóspedes. A principal, que é bem grandona, e uma outra menorzinha, com borda infinita. 

O hotel também conta com: SPA (pequeno e aconchegante – tratamentos deliciosos!! Testei uma swedish massage e amei), 3 quadras de tênis profissionais e uma academia (bem equipada com aperelhos TechnoGym). 

Esportes aquáticos não motorizados, como kayaks, um pequeno veleiro (Hobie Cat) e equipamentos de snorkel estão incluídos na diária, e você pode usá-los quando quiser. O resort também pode providenciar outras atividades (pagas separadamente), como mergulho com cilindro, pescaria, passeios de barco, de jet-ski, wakeboard, esqui, banana-boat etc.

[Leia aqui no blog da Magari Blu meu review completo sobre o Belmond La Samanna]

Beach Bar - Hotel Belmond La Samanna - St. Martin
Beach Bar – Hotel Belmond La Samanna – St. Martin
A praia Baie Longue, com espreguiçadeiras do hotel - St. Martin
A praia Baie Longue, com espreguiçadeiras do hotel – St. Martin
Uma das villas maravilhosas do Belmond La Samanna, em St. Martin
Uma das villas maravilhosas do Belmond La Samanna, em St. Martin
Sala da Villa - Belmond La Samanna
Sala da Villa – Belmond La Samanna
Ainda dentro da sala da Villa Sucrier no Belmond La Samanna Hotel, St. Martin
Ainda dentro da sala da Villa Sucrier no Belmond La Samanna Hotel, St. Martin
Meu quarto na Villa Sucrier, Belmond La Samanna - St. Martin [são 3 suítes]
Meu quarto na Villa Sucrier, Belmond La Samanna – St. Martin [são 3 suítes]
Banheiro de uma das suítes da Villa Sucrier
Banheiro de uma das suítes da Villa Sucrier
Vista da varanda do meu quarto na Villa Sucrier - Belmond La Samanna - St. Martin
Vista da varanda do meu quarto na Villa Sucrier – Belmond La Samanna – St. Martin
Terraço Villa Sucrier - Hotel Belmond La Samanna - St. Martin
Terraço Villa Sucrier – Hotel Belmond La Samanna – St. Martin
Essa piscina é só para os hóspedes da Villa Sucrier! Hotel Belmond La Samanna - St. Martin
Essa piscina é só para os hóspedes da Villa Sucrier! Hotel Belmond La Samanna – St. Martin
Villa Sucrier - Hotel Belmond La Samanna - St. Martin
Villa Sucrier – Hotel Belmond La Samanna – St. Martin
Local do café da manhã - Hotel Belmond La Samanna - St. Martin
Local do café da manhã – Hotel Belmond La Samanna – St. Martin
Piscina principal - Hotel Belmond La Samanna - St. Martin
Piscina principal – Hotel Belmond La Samanna – St. Martin
... e a outra piscina, com borda infinita! Hotel Belmond La Samanna - St. Martin
… e a outra piscina, com borda infinita! Hotel Belmond La Samanna – St. Martin

20160515_073039

Baie Longue - St. Martin
Baie Longue – St. Martin
Um dos quartos do hotel Belmond La Samanna
Um dos quartos do hotel Belmond La Samanna
Interior - Hotel Belmond La Samanna
Interior – Hotel Belmond La Samanna
O nosso mordomo com seu carrinho de golf, para transportar hóspedes dentro do hotel
O nosso mordomo com seu carrinho de golf, para transportar hóspedes dentro do hotel
Pôr do sol de camarote de dentro da piscina da villa no Belmond La Samanna, St. Martin
Pôr do sol de camarote de dentro da piscina da villa no Belmond La Samanna, St. Martin

Belmond La Samanna - St. Martin

Belmond La Samanna - St. Martin
Belmond La Samanna – St. Martin

Pesquise aqui outros hotéis em St. Martin, de diferentes estilos e valores. 

↑ Voltar ao começo do post


Comes e Bebes

São-martinhenses são oficialmente FRANCESES (os que nascem do lado francês da ilha, claro), e ser francês quer dizer MUITA COISA, não é? Principalmente no assunto gastronomia. De acordo com o Caribbean Journal, dos 50 melhores restaurantes da região, 6 estão em St. Martin.

Pois então, saiba que você comerá super BEM por lá (especialmente na parte francesa da ilha, onde estão os melhores restaurantes). A comida reflete a mistura de influências de França + Antilhas, trazendo ao paladar sabores típicos da França com um característico tempero local (crioulo). 

Especialidades locais para não deixar de provar na sua viagem:

  • Acras: bolinhos de bacalhau com ervas
  • Johnny Cakes: pãezinhos fritos
  • Jacks: peixes fritos
  • Locri: um arroz apimentado com frango e vegetais
  • Muuuitos frutos do mar 
  • Drinks com RUM (ou shots puros mesmo! hehehe) – está presente em quase todos os coquetéis da ilha (e do Caribe, como um todo). Em St. Martin, o drink mais famoso é o Ti’Punch, feito com rum, açúcar e limão.

Sugestões de restaurantes/bares:

<div class=”separa”><span> Região: GRAND CASE </span></div>

É neste vilarejo, no norte da ilha, considerado a “capital gastronômica do Caribe”, que está a maior concentração de bares e restaurantes da ilha (dos mais refinados aos mais populares). 

Esse é um dos mais de 40 bons restaurantes em Grand Case. O local é super charmoso e fica a beira-mar (também é um pequeno hotel). Pratos franceses deliciosos, feitos com ingredientes frescos locais. Perfeito para um jantar romântico e para assistir ao pôr do sol.

Restaurante e Hotel Le Shambala, em Grand Case - St. Martin
Restaurante e Hotel Le Shambala, em Grand Case – St. Martin

Um bar pé-na-areia com música ao vivo animada e ambiente descontraído (na verdade, de “calmo” não tem nada! hehehe). Ali se concentram turistas e locais e o melhor dia para ir é às quinta-feiras, quando é noite latina. Lugar bacana para quem quer tomar coquetéis feitos com rum, provar diferentes tipos de tapas e se divertir bastante!

Calmos Café - na beira da praia em Grand Case
Calmos Café – na beira da praia em Grand Case
st-martin-caribe-dicas_0462
Noite latina animada no Calmos Café
st-martin-caribe-dicas_0470
T’Punch!
st-martin-caribe-dicas_0473
Acras e outras entradinhas
st-martin-caribe-dicas_0474
Esse queijo camembert estava uma delícia!!! Calmos Café

  • Lolos

Esse não é um estabelecimento específico mas sim um formato de restaurante muito típico de St. Martin. Seu nome significa “local” e “low cost”, e são quiosques simples, parcialmente a céu aberto e próximos ao mar, que servem comida creoula. É onde os são-martinhenses costumam almoçar e jantar no dia-a-dia. Há vários Lolos em Grand Case. Indico o Scooby’s, onde comi, mas são todos muito parecidos!

Considerado o melhor restaurante de St. Martin e o segundo melhor do Caribe todo, de acordo com o Caribbean Journal. Do Chef Franck Mear, instalado em uma antiga residência colonial da Boulevard de Grand Case, o Le Pressoir serve pratos que homenageiam a culinária da região da Bretanha, na França. O menu me deixou com água na boca. Recomendo reservar pelo site ou pelo telefone 011-590-590-87-76-62. Nessa viagem a St. Martin infelizmente eu não tive tempo para experimentar esse restaurante, mas deixo a dica aqui pois, COM CERTEZA, irei conhecê-lo na minha próxima ida à ilha.

<div class=”separa”><span> Região: HOPE ESTATE </span></div>

Um restaurante-empório-adega surpreendente. Aliás, trata-se da maior adega do Caribe. Ali tive o melhor almoço da viagem, com pratos impecáveis em sabor e em aparência, do “amuse bouche” à sobremesa. O menu é composto por pratos tradicionais da culinária francesa com um toque de modernidade e criatividade. Aproveite a visita a esse restaurante para comprar excelentes vinhos franceses para levar para casa. Comprei uns rosés maravilhooooosos. 

Restaurante Bacchus, em St. Martin
Restaurante Bacchus, em St. Martin
Empório da Bacchus - muitos produtos ótimos para comprar em St. Martin
Empório da Bacchus – muitos produtos ótimos para comprar em St. Martin
Rosés infinitos! Não deixe de comprar algumas garrafas na Bacchus para levar para casa!
Rosés infinitos! Não deixe de comprar algumas garrafas na Bacchus para levar para casa!
A adega da Bacchus, St. Martin
A adega da Bacchus, St. Martin
Restaurante Bacchus, St. Martin
Restaurante Bacchus, St. Martin
Restaurante Bacchus, St. Martin
Restaurante Bacchus, St. Martin
Sobremesas liiiindas e deliciosas. Restaurante Bacchus, St. Martin
Sobremesas liiiindas e deliciosas. Restaurante Bacchus, St. Martin

<div class=”separa”><span> Região: BAIE LONGUE </span></div>

Trellis é a opção de restaurante mais formal do hotel Belmond La Samanna, de cozinha francesa. E o La Cave é a opção mais exclusiva que o hotel oferece, restrita para apenas de 2 até 15 pessoas (reservas com antecedência, aberto também para não-hóspedes). Recomendo muito jantar nesse local para ter uma verdadeira experiência: 6 pratos harmonizados com vinhos, servidos na adega subterrânea do hotel. Eles têm 700 rótulos! Ambiente super aconchegante.

Entrada do restaurante La Cave, do hotel Belmond La Samanna, St. Martin
Entrada do restaurante La Cave, do hotel Belmond La Samanna, St. Martin
Restaurante La Cave - Belmond La Samanna: super privativo e aconchegante
Restaurante La Cave – Belmond La Samanna: super privativo e aconchegante
Jantar harmonizado no La Cave, do Belmond La Samanna, St. Martin
Jantar harmonizado no La Cave, do Belmond La Samanna, St. Martin
Sobremesa maravilhosa!!
Sobremesa maravilhosa!!

<div class=”separa”><span> Região: ORIENT BAY </span></div>

Um bistrôzinho chique e super charmosinho de cozinha francesa na região mais animada de St. Martin, Orient Bay (apelidada de St. Tropez do Caribe por causa de seus beach clubs animados). Só que este restaurante não fica na PRAIA e nem é pura badalação. Trata-se de um ambiente calmo e até bem romântico, mais escurinho, em um pracinha (Orient Bay Village) com vários outros restaurantes do mesmo estilo. Costuma encher a noite, pois de dia é na praia onde tudo acontece.

st-martin-caribe-dicas_0669
Le Village D’Orient – uma pracinha cheia de restaurantes em Orient Bay
st-martin-caribe-dicas_0679
Drinks no La Table d’Antoine, em Orient Bay – St. Martin
st-martin-caribe-dicas_0685
Cordeiro – no restaurante La Table D’Antoine, em Orient Bay, St. Martin
st-martin-caribe-dicas_0686
Restaurante La Table d’Antoine – Orient Bay – St. Martin

Um bar & restaurante pé-na-areia, tocando música animada o dia todo na praia mais agitada da ilha (principalmente na alta temporada, de dezembro a abril), assim como vários outros estabelecimentos vizinhos (há dezenas deles, todos muito parecidos, lado a lado). Achei uma boa opção de apoio para quem quer passar o dia na praia, pedindo bebidas e petiscos, deitados em suas espreguiçadeiras. No almoço oferece o serviço de buffet por 18 euros por pessoa (acredito que o valor seja mais alto na alta temporada. Estive por lá em maio.). Comida ok, nada surpreendente (bem simples, inclusive), mas entra na lista porque o custo-benefício é bem razoável para um almoço normal em um dia de praia. 

Restaurante do Waikiki Beach, em Orient Bay - mais fotos de Waikiki em "O que fazer"
Restaurante do Waikiki Beach, em Orient Bay – mais fotos de Waikiki em “O que fazer”

<div class=”separa”><span> Região: PINEL ISLAND </span></div>

A Pinel é uma ilhotinha muito próxima da costa de St. Martin, ligada por um ferry que parte de Cul de Sac – um passeio imperdível durante a viagem. Ali existem dois bares/restaurantes bem rústicos, que dispõem de espreguiçadeiras na praia para seus clientes. Um deles é o Karibuni, no qual come-se muito bem (pratos bem servidos!). Não deixe de pedir uma porção de acras, aqueles bolinhos fritos de bacalhau que comentei acima, bem típicos da região. O restaurante possui também um hotel boutique na ilha principal, Karibuni Lodge, que está muito bem localizado.

st-martin-caribe-dicas_0632
Os famosos Acras, no restaurante Karibuni – Pinel Island – St. Martin
st-martin-caribe-dicas_0634
Meu almoço no restaurante Karibuni, Pinel Island – St. Martin

↑ Voltar ao começo do post


O que fazer / Roteiros

<div class=”separa”><span> PRAIAS </span></div>

Claro que a primeira coisa que um turista quer quando programa uma viagem para o Caribe, é PRAIA, né?! E St. Martin tem um montão delas! Todas belíssimas!! 

Algumas delas:

  • Orient Bay

Para quem gosta de praia com exteeeensa faixa de areia, a perder de vista, com ótima infraestrutura (bares, restaurantes, esportes náuticos etc.) esse lugar é o paraíso. Orient Bay, ou “Baie-Orientale” em francês, foi apelidada de “St. Tropez do Caribe” e basta uma visita ao local no fim de semana (ou em qualquer dia da alta temporada, que vai de dezembro a abril), que você entenderá o porquê. Bares pé-na-areia, tocando música animada e cheios de clientes que até sobem em cima das mesas para dançar, enfileiram-se por toda a praia.

Para os que querem descansar e tomar sol, há centenas de espreguiçadeiras na areia, e para os que gostam de esportes aquáticos mais radicais, opções não faltam. Que tal um vôo de parasail ou uma experiência no fly-board?

Atenção! Parte da praia em Orient Bay é nudista (ponta direita). Só caminhe até lá se você gostar desse tipo de experiência! 😀

Na Orient Bay fica o beach club Waikiki que citei acima (e vários outros muito parecidos). 

Waikiki Beach em Orient Bay, St. Martin
Waikiki Beach em Orient Bay, St. Martin
Espreguiçadeiras do Waikiki Beach em Orient Bay
Espreguiçadeiras do Waikiki Beach em Orient Bay
Eu e a Patrícia Matos nas alturas, parasailing!!
Eu e a Patrícia Matos nas alturas, parasailing!!

orient-bay-st-martin

FlyBoard em Orient Bay, St. Martin
FlyBoard em Orient Bay, St. Martin
  • Baie Longue

Nenhum outro nome melhor poderia ser dado para essa praia, que é uma das maiores de St. Martin. Areia branquinha, mar muito azul turquesa e uma tranquilidade impressionante. É na Baie Longue que está localizado o luxuoso Hotel Belmond La Samanna, o único 5 estrelas de toda a ilha, que recomendei acima na parte de “Onde Ficar” (me hospedei lá – maraaaaa!!!). 

Praia Baie Longue, vista do lobby do hotel Belmond La Samanna
Praia Baie Longue, vista do lobby do hotel Belmond La Samanna
baie-longue-st-martin
Estrutura de praia do hotel Belmond La Samanna, em Baie Longue, St. Martin

baie-longue-st-martin

baie-longue-st-martin

baie-longue-st-martin

  • Pinel Island

Uma ilhotinha muito próxima da costa de St. Martin, ligada por um ferry que parte de Cul de Sac. Pinel tem areia branquinha e está rodeada de mar azul clarinho. O restaurante Karibuni, que recomendei acima, serve pratos deliciosos e dispõe de espreguiçadeiras na praia.

Pinel Island, em St. Martin, vista de cima
Pinel Island, em St. Martin, vista de cima
Pinel Island - Restaurante Karibuni
Pinel Island – Restaurante Karibuni
Mar azulzinho de Pinel Island
Mar azulzinho de Pinel Island

  • Tintamarre

Ao meu ver, um dos lugares mais lindos de St. Martin. Tintamarre é uma ilha deserta com mar muito azul turquesa e falésias alaranjadas. Faz parte da Reserva Natural Nacional Francesa. Muita vida marinha pode ser avistada ali.

Tintamarre Island, em St. Martin, a bordo de um barco Caribbean Mariners
Tintamarre Island, em St. Martin, a bordo de um barco Caribbean Mariners

tintamarre-island-st-martin

tintamarre-island-st-martin

  • Creole Rock

Não é uma ilha e sim uma rocha no meio do mar que é conhecida por ser um excelente spot para mergulhos de snorkel.

Creole Rock - spot de snorkel em St. Martin
Creole Rock – spot de snorkel em St. Martin

creole-rock-st-martin

creole rock - st martin

[Uma das experiências mais incríveis que vivi em St. Martin foi fazer um passeio de barco ao seu redor, incluindo os três pontos citados acima – Pinel Island, Tintamarre e Creole Rock. Recomendo MUITO a empresa Caribbean Marines, que nos atendeu com um barco novinho e um serviço impecável. Até mesmo essas fotos iradas de drone que vocês vêem aqui no post foram tiradas por eles!!]

  • Sentier des Froussards (trilha + praias Anse Marcel, Petites Cayes e Grandes Cayes)

Uma trilha linda que liga a praia de Anse Marcel (calminha e protegida, amada pelos turistas e locais) à praia de Grandes Cayes, passando pela charmosa, selvagem e deserta praia de Petites Cayes, que tem um mar azulzinho até mesmo nos dias mais nublados. Fazer a trilha completa leva em torno de 2h30, mas para ir de Anse Marcel a Petites Cayes basta apenas 1 hora. Prepare-se para ver muitas espécies de plantas (inclusive, muitos cactos!). O gostoso é poder curtir as praias ao longo da caminhada, que dessa forma, fica muuuuito mais agradável e tranquila!! 

Se não quiser fazer a trilha, você também pode ir apenas às praias citadas aqui. 

Início da trilha Sentier des Froussards
Início da trilha Sentier des Froussards
Chegando na praia Petites Cayes
Chegando na praia Petites Cayes | foto: Juliana Magalhães
Trilha Sentier des Froussards - Grandes Cayes
Trilha Sentier des Froussards – Grandes Cayes

  • Maho Beach 

Essa fica do lado holandês da ilha, mas não dá para ir até lá e não ver os aviões aterrizando quase que raspando na areia, né?! Uma experiência bizaaarra! Nessa última ida nós assistimos as aterrisagens de camarote. Sabe como?? De DENTRO DO MAR!!! O barco que nos levou para o passeio ao redor de St. Martin e ilhas Pinel, Tintamarre e Creole Rock, parou por uns minutos ali. Foi demais!

Avião gigaaaante da KLM aterrizando em St. Martin (Maho Beach)
Avião gigaaaante da KLM aterrizando em St. Martin (Maho Beach)

st-martin-caribe-dicas_0536

SAINT-MARTIN-DICAS-PRAIAS-AZUL-TURQUESA-CARIBE-TURQUESOMETRO

*Essa é a nota média, mas algumas praias, como Baie Longue com céul azul e muito sol, com certeza atingiram as 5 gotinhas do Turquesômetro!!

<div class=”separa”><span> ALÉM DAS PRAIAS </span></div>

  • Marigot

Capital do lado francês de Saint-Martin, que é muito visitada durante o dia por causa de seus cafés, restaurantes, lojas, mercados e edifícios históricos. Caminhar por suas ruas é muito agradável. Passeie pela Rue de la Republique para ver um pouquinho da arquitetura típica do período colonial. Para os que gostam de arte, nessa mesma rua (nº6) encontra-se o ateliê do pintor Sir Roland Richardson, que teve o estilo de suas obras apelidado de “impressionismo caribenho”. Por ali também há muitas lojas e malls para você fazer umas comprinhas (St. Martin é tax free!). Visite também a feirinha de artesanato que acontece diariamente na Place du Marché

marigot-st-martin-lala-01
Casinhas coloniais em Marigot, capital de St. Martin
st-martin-caribe-dicas_0268
Quadros do pintor Sir Roland Richardson
st-martin-caribe-dicas_0287
Feirinha de artesanato do Place du Marché

i-love-sxm-st-martin-lala

  • Fort Louis

No mesmo dia em que for fazer turismo em Marigot, não deixe de incluir o Fort Louis em seu roteiro. Os muitos degraus podem até parecer cansativos (afinal, faz calor em St. Martin o ano todo), mas a vista lá de cima valerá a pena. Na paisagem: o mar azul turquesa do Caribe, a cidade de Marigot e a lagoa de Simpson Bay. O horário mais lindo para ir é no pôr do sol (mas eu fui de manhã e foi bonito também!!). A construção do forte foi concluída em 1789 e sua função era defender a população francesa que habitava a ilha e que tinha suas colheitas saqueadas ou destruídas por piratas ingleses. Cumpriu seu papel de proteção até 1820.

Fort St. Louis - St. Martin
Fort St. Louis – St. Martin
Vista do forte St. Louis, em St. Martin
Vista do forte St. Louis, em St. Martin

  • Obelisco da fronteira

Esse item é apenas uma rápida “passada” em seu roteiro. O obelisco foi edificado em 1948 para celebrar o aniversário de 300 anos da divisão da ilha entre franceses e holandeses (Tratado da Concórdia). O Obelisco fica na estrada chamada Rue de Hollande do lado francês e Union Road do lado holandês. 

Obelisco da fronteira: St. Martin & St. Maarten
Obelisco da fronteira: St. Martin & St. Maarten
  • Tijon – criação de perfumes personalizados

Uma experiência completamente diferente e inesperada em St. Martin. A Tijon é uma perfumaria local que oferece aos visitantes a possibilidade de criar um perfume customizado. Em uma sessão de aproximadamente 1 hora, chamada Mix & Match, você aprende sobre a composição de um perfume e depois escolhe entre centenas de óleos, os seus preferidos para montar a sua fragrância.

E assim vai ficar o meu perfume...
E assim vai ficar o meu perfume…
Meu perfume pronto! - Tijon - St. Martin
Meu perfume pronto! – Tijon – St. Martin
Todos os óleos essenciais/fragrâncias para fazer perfumes!
Todos os óleos essenciais/fragrâncias para fazer perfumes!

  • Loterie Farm

Para quem quer um “descansinho” de praia(como se fosse possível cansar das praias de St. Martin, né?!), isso pode ser uma boa opção. Essa fazenda, que já foi uma refinaria de açúcar, está localizada no ponto mais alto da ilha, o Pic Paradis. No local é possível fazer trilhas, arborismo, tirolesa e ainda curtir o L’eau Loung (um “clube” para passar o dia, com uma piscina linda rodeada de verde e cabanas para alugar). Para os que desejam praticar uma atividade de aventura oferecida pela Loterie Farm chamada “Fly Zone Extreme” (uma combinação de zipline com arborismo e vários obstáculos), aviso: vá apenas se tiver um espírito bem radical e nenhum medo de altura e velocidade! Eu morriii de medo e passei bons apuros, quase trombei com tudo em uma árvore, depois não consegui chegar até o final da tirolesa, acabei parando no meio do caminho (pendurada!!) e meu tênis caiu lááá de cima, no mato. rsrs. Meu marido, ao invés de me chamar de Larissa, me chama de “desastrissa”. Aí você compreende melhor a situação, né?! hahaha. Mas o que gostei mesmo nesse lugar foi a piscina delícia com as cabaninhas super aconchegantes ao redor. 

Tirolesa da Loterie Farm | Juju na foto!
Tirolesa da Loterie Farm – Fly Zone Extreme | Juju na foto!
Piscina da Loterie Farm - L’eau Lounge
Piscina da Loterie Farm – L’eau Lounge
As cabanas do L'Eau - Loterie Farm - St. Martin
As cabanas do L’eau Lounge – Loterie Farm – St. Martin

L’eau Lounge loterie farm st martin

  • Visita às ilhas vizinhas St. Barths e Anguilla

As duas ilhas estão super próximas de St. Martin (Anguilla mais próxima ainda!!) e é possível chegar até elas de barco ou de aviãozinho (super rápido). Dá para fazer passeios de 1 dia!!

Explore St. Martin no mapinha abaixo! Marquei todos os pontos de interesse, hotéis, restaurantes, praias e outras atrações citadas aqui no post:

<iframe src=”https://www.google.com/maps/d/embed?mid=1uLtQI5ffyQGLuqydWPkBbUqLiPA” width=”680″ height=”480″></iframe>

E aí, que tal Saint Martin? Incrível, né? E o melhor é que a ilha oferece muuuuitas atividades diferentes. Ainda há muitas outras praias lindas, é possível fazer mergulho com cilindro, praticar surf, andar a cavalo… E por aí vai! Achei St. Martin um destino SIMPÁTICO, sabe?! É um pedacinho da França no Caribe sim, só que cheio de personalidade própria! Um tempero todo especial. 

O vídeo abaixo mostra mais um pouquinho da beleza desse destino maravilhoso:

<iframe src=”https://player.vimeo.com/video/173824395″ width=”680″ height=”360″ frameborder=”0″ webkitallowfullscreen mozallowfullscreen allowfullscreen></iframe>
<p><a href=”https://vimeo.com/173824395″>Tintamarre Island – St. Martin – Caribbean | lala rebelo</a> from <a href=”https://vimeo.com/user50270507″>Lala Rebelo</a> on <a href=”https://vimeo.com”>Vimeo</a>.</p>

Obrigada pela visita!
Beijos, Lala

Acompanhe minhas viagens ao vivo pelo instagram @lalarebelo e pelo snapchat lalarebelo!

↑ Voltar ao começo do post

Comentários