Viagem para a Rússia

Dicas de Moscou – Rússia

Poderosa capital

Encontre aqui neste post: dicas de Moscou, a capital da Rússia. Tudo sobre a cidade, como chegar, como se locomover (metrô, Uber, taxi etc.), clima e melhor época para ir, segurança do turista (é fácil ser assaltado?), onde ficar (melhores hotéis, como o Ararat Park Hyatt), onde comer (melhores restaurantes), quantos dias ficaro que fazer, ideias de roteiros e sugestões de guias particulares, que falam em português.

***

É em Moscou que você terá a sensação de estar na Rússia de verdade. Até mesmo um pouco daquela imagem estereotipada que alguns têm do país (claro que não estou falando de gente de chapéu de pelos, tomando vodka e cantando Kalinka rsrs). Falo de uma cidade vermelha, cheia de símbolos, avenidas largas, praças gigantes, Igrejas Ortodoxas (em estilo arquitetônico próprio) e um povo ÚNICO (muito RUSSO mesmo! Hehehe). Enquanto São Petersburgo tem a alma dos czares, com toda a pompa de Europa, Moscou é pura nostalgia Soviética, convivendo harmonicamente com os símbolos do antigo imperialismo russo.

Digo ANTIGO imperialismo, pois a cidade é antiquíssima. Tem quase 900 anos e desde sempre foi a capital russa. Deixou de ser por 200 anos (entre 1713-1728 e 1732-1918) quando o czar Pedro O Grande transferiu o título, e toda a corte, para São Petersburgo, pois St. Peters era “a janela da Rússia para a Europa”. Mas assim que se deu a Revolução Russa de 1917, Moscou voltou a ser a capital.

dicas de moscou russia edificios stalin comunismo
Um dos prédios da Era Stálin, em estilo “Classicismo Soviético”, em Moscou – São GIGANTESCOS!!
dicas de moscou russia catedral de sao basilio
A histórica Catedral de São Basílio na Praça Vermelha – em estilo tradicional Russo
dicas de moscou russia edificios altos
Moscow International Business Center – prédios arranha-céu
dicas de moscou russia praca vermelha
A Porta da Ressurreição – para entrar na Praça Vermelha

Moscou é:

– Estrelas vermelhas, machados e foices enfeitando monumentos.

– Prédios imponentes em estilo Stalinista (classicismo soviético), que remontam aos anos de glória do comunismo.

– Avenidas largas e “frias” que culminam em praças gigantescas nas quais acontecem festas pátrias e desfiles militares.

– Bandeiras e brasões com a águia de duas cabeças, símbolo do antigo czarismo e hoje novamente o símbolo oficial da Federação Russa.

– Lindas e históricas igrejas ortodoxas coloridas, cheias de cúpulas, que resistiram à fúria e ao ateísmo dos líderes soviéticos.

– Um icônico Kremlin, cidadela murada onde hoje trabalha o excêntrico presidente Vladmir Putin e é também um lugar parcialmente aberto ao público, com museus, palácios e igrejas (tudo incrível!!).

– Um povo mais do que patriota (sério, se você acha os americanos apaixonados pelo próprio país, você não imagina como são os russos…).

– Um rio enorme, o Moskva, que corta a cidade ao meio e é pura vida.

– Uma metrópole moderna, gigantesca, com mais de 12 milhões de habitantes, quase 200 estações de metrô, trânsito, barulho, edifícios arranha-céu, restaurantes e bares badalados e um coração que transpira uma história milenar.

Enfim, Moscou é uma cidade que mostra o quanto a Rússia é PODEROSA. Você sai de lá com aquela sensação “Eita! Aqui não tem pra ninguém. Ai de quem mexer com esse país…”. hehehe. Eu fui embora orgulhosa (e apaixonada). Gostei de conhecer de perto a nação que faz parte da história da minha família. ♥

dicas de moscou russia restaurante white rabbit
Moscou moderna, a noite! | Vista UAU do White Rabbit Restaurant

Leia também:

::: Dicas gerais sobre a Rússia – tudo o que você precisa saber antes de visitar o país (história, clima, quando ir, idioma, dinheiro, transportes, segurança, roteiro ideal, souvenirs etc.)

::: Dicas de São Petersburgo – sugestões de hotéis, restaurantes, e roteiros para cada dia.


Sobre o lugar

Moscou é a cidade mais populosa da Rússia, com mais de 12 milhões de habitantes (somado às áreas ao redor da cidade, a população chega a quase 20 milhões). Mais de 90% dessa gente toda é de etnia russa mesmo. Uma minoria apenas provém dos países vizinhos que faziam parte da URSS. É a sexta cidade mais populosa do mundo, e a segunda mais populosa da Europa, ficando atrás apenas de Istambul. De acordo com a Forbes, Moscou é a segunda cidade com mais BIlionários do mundo! (mas o número dos endinheirados com fortuna acima dos 10 dígitos vem caindo durante a recente crise financeira.).

Transportar-se não é um problema em Moscou.  A capital possui uma eficiente malha de avenidas e ligações com rodovias, tem 4 aeroportos, 9 terminais ferroviários, possui o segundo maior metrô do mundo, com quase 200 estações, pelas quais mais de 15 milhões de pessoas passam diariamente (só “perde” para Tóquio, mas ganha em beleza e “chiqueza” das estações), e sobre o Rio Moskva, que corta a cidade ao meio, passam 49 pontes.

A capital é responsável por 22% do PIB russo e é o centro financeiro do país.

Localização de Moscou no mapa
Localização de Moscou no mapa

*** HISTÓRIA DE MOSCOU ***

A primeira menção à cidade de Moscou é datada de 1147 e seu nome tem origem no nome do Rio que corta a cidade, o Moskva (o qual não se sabe a origem do nome). Apesar da história antiga de Moscou ser super interessante e intrínseca à própria história da Rússia (contei em detalhes aqui no post de introdução “Viagem para a Rússia”), alguns fatos que aconteceram centenas de anos depois da fundação da cidade é que marcaram profundamente sua história:

1462-1505Período de ascensão de Moscou, que se deu durante o reinado de Ivã III. 

1613 – Surgimento de uma nova dinastia (em 1613), nomeada pelos cidadãos de Moscou: os famosos “ROMANOVS” (reinaram por 300 anos, até o fim da monarquia russa, derrubada pelos revolucionários). 

1812Napoleão invade a Rússia, e antes que chegasse a Moscou, os moscovitas planejaram uma emboscada. Os franceses encontraram a cidade completamente abandonada e queimada. Sem terem o que comer, somado ao frio russo (que mesmo em setembro, naquele ano foi devastador), as tropas tiveram que ir embora, mas a maioria morreu no caminho para a França e Napoleão foi perseguido pelos russos.

1918 – Moscou se torna a capital da União Soviética.

1941 – Moscou serve de quartel-general do Exército Vermelho (aprox. 178.500 soldados) durante a Segunda Guerra Mundial (que lá é chamada de Guerra Patriótica). A cidade é invadida pelas tropas Nazistas e se torna um campo de batalha, sendo duramente bombardeada por Hitler. Stálin, o líder soviético nesta época, não abandonou Moscou e nem evacuou a população. Cabe aqui dizer que, apesar de todas as baixas e do estrago absurdo, o povo não se abateu e a Rússia venceu Hitler. 😉

1991 – A União Soviética é dissolvida (Bóris Ieltsin no poder) e Moscou passa a ser a capital da Federação Russa (não mais a “capital da URSS”). A cidade passa a crescer (de forma desordenada), se moderniza e se torna uma cidade cosmopolita, aberta, a segunda maior da Europa. Claro que com a abertura e o crescimento, também surgiu muita pobreza e criminalidade.

praca vermelha no passado 1613
Moscou sob o governo do primeiro Romanov – Praça Vermelha (1613) | imagem: travel2moscow.com

*** CLIMA | Quando ir? ***

Ctrl-C + Ctrl-V do post de introdução e do post de São Petersburgo! 🙂

É muito importante escolher bem a época para visitar a Rússia para evitar aquele frio intenso pelo qual o país é tão conhecido (de novembro a março).

O verão como um todo (junho, julho e agosto) é uma época boa, porque as temperaturas são mais amenas, quase sempre perto dos 20ºC, e os dias são bem mais longos. O problema é que as cidades ficam muito muito cheias.

Nós escolhemos ir no outono, que na Rússia começa em 1º de setembro. Fomos na segunda quinzena de setembro e foi PERFEITO. Quando programei a viagem, mal sabia que era uma época tão boa! Segundo nossa guia, trata-se do “verão da mulher”, quando o calor faz um “flashback” após ter ido embora no final de agosto… E depois se vai de vez no fim do mês, quando as temperaturas caem absurdamente. Acredita que pegamos 23 GRAUS em Moscou já quase no fim do ano?? Duas semanas depois de voltar, olhei a previsão do tempo no celular e estava NEVANDO na cidade. :O

O bom dessa época que fomos foi que a cidade não estava muito cheia de turistas. Achei tudo bem tranquilo e os preços mais baixos do que na alta temporada do verão.

Atenção! Evite estar em Moscou na primeira semana de setembro, pois acontecem as festas de aniversário da cidade e alguns monumentos e praças (inclusive a Praça Vermelha) ficam fechados para as comemorações.

Dizem que os meses de abril e maio (primavera) também são bons para visitar o país, mas cuidado com o gelo do inverno que ainda está derretendo.

quando ir a moscou russia - melhor epoca - clima

*** SEGURANÇA ***

Bom, como em qualquer país em desenvolvimento ou em qualquer grande metrópole, é normal existir pobreza e criminalidade. Nós, brasileiros, sabemos muito bem disso, né?! Infelizmente…

Pois na Rússia também acontecem muitos assaltos, principalmente FURTOS aos turistas – aqueles roubos que você só se dá conta depois. O país é famoooso pelos “pick pockets”.

Dei bobeira com minha carteira, quando a tirei da bolsa para dar um cartão de visita à guia. Coloquei a carteira de volta na bolsa e isso deve ter chamado a atenção dos trombadinhas. Pra piorar, a minha bolsa não era de zíper (e sim de botão), e ainda ficava um pouco virada pra trás… Estava em um lugar cheio de gente, nos arredores da Praça Vermelha… E lá se foi minha carteira. Percebi horas depois, quando cheguei no hotel. Não vi roubando mas sei que só poderia ter sido naquele momento. Vão-se os anéis, ficam os dedos! Rsrs. Cartões de crédito cancelados, documentos refeitos… Só espero que o ladrão tenha distribuído os cartões noviiinhos do blog (e que gere acessos o/)! Hehehe.

Portanto, tenham cuidado. Nada além do cuidado que vocês já têm no Brasil. 😉

tomada-voltagem-dinheiro-moeda-fuso-horario-idioma---RUSSIA---dicas-de-viagem-moscou-sao-petersburgo

↑ Voltar ao começo do post


Como chegar / Onde ficar

A maioria das pessoas que vai a Rússia começa a viagem por MOSCOU. Eu recomendo FORTEMENTE que você COMECE POR SÃO PETERSBURGO e DEPOIS VÁ PARA MOSCOU de trem. É que São Petersburgo é mais cosmopolita, mais fácil. E mais parecida também com outras cidades européias. Moscou é que é diferente de tudo… Portanto melhor deixá-la para o Grand Finale (até mesmo para que São Petersburgo não perca a graça hehehe). Sem falar de que é bom você se “ambientar” um pouquinho com o jeitão da Rússia em uma cidade mais parecida com a nossa realidade, antes de se “aprofundar” de vez à essa cultura (e ao idioma mucho loco) em Moscou.

*** VÔOS ***

[Sempre procuro minhas passagens pelo Skyscanner. Clique aqui para acessar.]

Para chegar na Rússia saindo do Brasil, o melhor jeito é pegar um vôo que faz 1 conexão em alguma cidade européia (não há vôos diretos). Nós voamos KLM, conectamos em Amsterdam, e chegamos em São Petersburgo (aeroporto LED). Mas se você preferir começar por Moscou, quase todas as cias aéreas européias também fazem vôos para lá.

Pesquise aqui.

Você também pode voar Aeroflot, que é a cia aérea nacional russa. Ainda não tem vôos partindo do Brasil, mas dá pra chegar na Rússia saindo de várias cidades européias, dos Estados Unidos e até mesmo do Caribe (Havana, Punta Cana e Cancún).

Para ir embora da Rússia, voamos o trecho Moscou – Budapeste de Aeroflot, e achei excelente. Faz parte da SkyTeam, a mesma aliança da KLM e AirFrance. Aprovada!

*** TRENS ***

Para ir de São Petersburgo a Moscou ou de Moscou a São Petersburgo, o melhor jeito é viajar de trem de alta velocidade SAPSAN, que faz o trajeto de mais de 700km em menos de 4 horas. Compre sua passagem pelo site RussianTrains.com.

*** TRANSPORTES | Aeroporto/Estação – Hotel ***

Para ir do aeroporto de Moscou ao seu hotel, recomendo pré-contratar um taxi (ou transfer), pois o aeroporto é bem longinho. Peça para seu hotel te ajudar com isso. Pagamos 3000 RUB (cerca de 45 USD) por uma van. Contato: (499) 222 22 22.

Agora, para ir das estações de trem aos hotéis, sinceramente não precisa pagar mais caro para pré-arranjar nada, já que são super centrais. Chame um UBER. O app funciona muito bem na Rússia! Mas se preferir mais tranqüilidade, fale com seu hotel para estar te esperando na estação.

Para mais dicas sobre transportes e documentos necessários para entrar no país, clique aqui.

*** HOTÉIS ***

Recomendo muito que você fique hospedado próximo à Praça Vermelha ou do Teatro Bolshoi. Provavelmente você vai pagar mais caro do que se ficar mais afastado do centro, mas a praticidade é incomparável. Sem falar que a emoção de estar “pertinho do Kremlin” é demais, né?! Nós podíamos ver o Bolshoi da janela, e a Praça Vermelha do terraço do hotel!!

O bom de ficar bem localizado é que você pode conhecer boa parte das atrações turísticas A PÉ. De qualquer forma, locomover-se em Moscou de metrô é super fácil e tranquilo, porém, já deu pra perceber que a cidade é ENOOORME, né?!

Recomendo:

Muito bem localizado, bem ao lado do Teatro Bolshoi e a poucos minutos de caminhada da Praça Vermelha. Hotel bonito, com decoração moderna e sóbria, e serviço excelente (o concierge merece um prêmio!! Hehehe). O quarto era bonito e o banheiro enooorme. Possui um spa com piscina interna aquecida (não tive tempo para experimentar) e um restaurante no rooftop que merece ser visitado – Conservatory – principalmente pela vista para os edifícios da Praça Vermelha (vou falar mais dele na parte de “Comes & Bebes”).

Para reservar, clique aqui.

Hotel Ararat Park Hyatt Moscow lala rebelo
Hotel Ararat Park Hyatt Moscow
Hotel Ararat Park Hyatt Moscow lala rebelo
Nosso quarto no Hotel Ararat Park Hyatt Moscow (Park Deluxe King room)
Hotel Ararat Park Hyatt Moscow lala rebelo
O banheiro do Park Deluxe King room no hotel Ararat Park Hyatt Moscow (a banheira não coube na foto!! rs)
Hotel Ararat Park Hyatt Moscow lala rebelo piscina
Piscina interna aquecida do Hotel Ararat Park Hyatt Moscow | foto: moscow.park.hyatt.com
Hotel Ararat Park Hyatt Moscow conservatory restaurant lala rebelo
O restaurante Conservatory no rooftop do hotel – Vista linda!!! | Ararat Park Hyatt Moscow

O café da manhã era pago a parte, e não achei que o preço valia a pena. Na região há bastante cafeterias (não como em São Petersburgo, como comentei aqui), mas boas o suficiente para um café forte e um lanchinho . Aos sábado, os restaurantes e cafés abrem mais tarde, e ficam fechados aos domingos, portanto a opção que resta é Mc Donald’s e similares. Se não estiver afim, melhor ficar com o café da manhã do hotel mesmo. 😉

Esse hotel é um clássico de Moscou, famoso também pelo seu bar/restaurante, O2 Lounge, que tem uma vista UAU, aberto também para não hóspedes. Ao contrário do Ararat Park Hyatt que é todo moderninho, esse tem decoração em estilo antigo, bem tradicional. Também tem spa e piscina interna aquecida. Fica pertinho da Praça Vermelha.

The Ritz-Carlton Hotel Moscow lala rebelo
The Ritz-Carlton Hotel em Moscou – lobby | foto: ritzcarlton.com
The Ritz-Carlton Hotel Moscow lala rebelo
The Ritz-Carlton Hotel em Moscou – The Ritz-Carlton Suite | foto: ritzcarlton.com
The Ritz-Carlton Hotel Moscow lala rebelo
Piscina interna aquecida | foto: ritzcarlton.com
The Ritz-Carlton Hotel Moscow lala rebelo
O bar/restaurante no Rooftop O2 LOUNGE – The Ritz-Carlton Moscow | foto: hotelcocktail.com
  • Outros hotéis

Bom, o que não falta em uma cidade tão grande e turística é hotel. Para pesquisar outras opções nesta mesma região que recomendei, clique aqui (distrito Kremlin & Kitay Górod), aqui (distrito Tvserskaya / ou “Tverskoy”) e aqui (distrito Meshchansky). 

buy me a coffee

↑ Voltar ao começo do post


Comes e Bebes

Não parei de comer na Rússia 😀 hehehe! Além de ter achado a comida bem gostosa, há muitos restaurantes super bacanas, com decoração diferentona (ultra modernos, clássicos ou temáticos), desses que você quer ir só pelo ambiente UAU.

Os imperdíveis: 

  • Café Pushkin – cozinha tradicional russa
    Endereço: 26-A Tverskoy Boulevard

Um dos restaurantes mais conhecidos de Moscou, seja pelos turistas ou pelos próprios moscovitas. Foi decorado para recriar uma residência aristocrata do século 19, com uma atmosfera pré-revolucionária. Achei fantástico! Quase uma casa do terror hahaha (não deixe de pegar o elevador para ir ao banheiro no porão). Você pode escolher entre dois ambientes: biblioteca e farmácia. Recomendo a biblioteca por ser mais diferentona. A comida é russa, mas tem de tudo (inclusive uma carta enorme de vinhos e vodkas). Peça o prato “Russian Degustation”, que vem um pouquinho de várias delícias russas, como strogonoff, pelmenis etc. A região onde fica o Café Pushkin é bem bacaninha, cheia de opções de restaurantes, gente na rua etc. Legal também dar uma passeadinha por lá. Fácil chegar de metrô ou de Uber. Reserve pelo site.

cafe pushkin - melhores restaurantes moscou - lala rebelo
Café Pushkin – ótimo restaurante em Moscou
cafe pushkin - melhores restaurantes moscou - lala rebelo
Ambiente “Biblioteca” do Café Pushkin, em Moscou
cafe pushkin - melhores restaurantes moscou - lala rebelo
Prato “Russian Degustation” no restaurante Café Pushkin Moscou – muito bom!!

cafe pushkin - melhores restaurantes moscou - lala rebelo

  • White Rabbit – cozinha russa reinventada
    Endereço: Smolenskaya square., bld. 3, 16º andar

Eleito um dos melhores restaurantes do mundo em 2015 (The World’s 50 Best Restaurants – na 23ª posição), e com razão. Foi a melhor refeição de toda a viagem… Não só pela comida, mas também pelo lugar que era IRADO (te transporta para dentro de Alice no País das Maravilhas)! E apesar de toda a pompa, os preços eram bem normais (inacreditável, pois o restaurante tinha um ooooutro nível, muito bacana!). O White Rabbit está localizado (ou “escondido” rsrs) no último andar de um prédio comercial/galeria. Não dá para achar “por acaso”. Como o lugar é toooodo de vidro, de lá de cima você tem uma vista absurda da parte moderna de Moscou, com um imponente prédio do Stálin iluminado pertinho da janela.

Pode até parecer estranha minha recomendação de prato. Mas PEÇA A LÍNGUA!!! Hahaha. Eu não dei bola pra ela… Meu marido deu… E eu quase comi todo o prato dele!

O local é afastado do centro, fica na parte moderna da cidade. Dá para chegar de metrô facilmente, mas, se for de noite, recomendo ir de UBER para ir vendo o caminho. Tudo iluminado: pontes, prédios, monumentos… Lindíssimo!

É bar e restaurante. Reserve com antecedência pelo site.

white rabbit - melhores restaurantes moscou - lala rebelo
Restaurante White Rabbit em Moscou
white rabbit - melhores restaurantes moscou - lala rebelo
O bar do restaurante White Rabbit, em Moscou
white rabbit - melhores restaurantes moscou - lala rebelo
Vista do restaurante White Rabbit – Moscou moderna!

white rabbit - melhores restaurantes moscou - lala rebelo

white rabbit - melhores restaurantes moscou - lala rebelo
Na janela, um dos edifícios de Stálin (estilo Classicismo Soviético) | Restaurante White Rabbit, em Moscou

white rabbit - melhores restaurantes moscou - lala rebelo

white rabbit - melhores restaurantes moscou - lala rebelo
É no 16º andar deste prédio que fica o restaurante White Rabbit

Esse é o restaurante que fica no rooftop do hotel que me hospedei, o Ararat Park Hyatt. A comida é boa, mas vale mesmo a pena ir pela vista. De lá, dá pra ver o Bolshoi e os edifícios do Kremlin e ao redor da Praça Vermelha (se você pegar uma mesa na parte externa).

Boa ideia de local para jantar no dia que você for assistir a um ballet no Bolshoi (antes ou depois), pois fica exatamente ao lado! Para reservar, escreva para moscow.park@hyatt.com ou ligue para +7 495 783 1234.

Conservatory Bar Ararat Park Hyatt Hotel Moscou
Conservatory Lounge & Bar no Ararat Park Hyatt Hotel de Moscou
Conservatory Bar Ararat Park Hyatt Hotel Moscou
Linda vista dos edifícios que rodeiam a Praça Vermelha – Conservatory Lounge & Bar – Ararat Park Hyatt Moscou
Conservatory Bar Ararat Park Hyatt Hotel Moscou
Rosé all day 🙂

Já comentei aqui sobre as maravilhas da culinária da Geórgia, país vizinho da Rússia e ex-URSS. O melhor lugar para prová-la em Moscou é no Katchapuri, que tem várias unidades pela cidade. Marquei no mapa que está no final do post as 4 localidades do restaurante. Veja também no site do local as direções exatas. Escolha a que estiver mais próxima de você.

katchapuri restaurant moscow
Restaurante Katchapuri em Moscou e dois pratos típicos da culinária georgiana | fotos: inyourpocket.com

↑ Voltar ao começo do post


O que fazer / Roteiros

Recomendo ficar pelo menos 3 dias inteiros em Moscou. A cidade é enorme e cheia de atrações incríveis (monumentos, praças, igrejas, teatro, rio, parques, restaurantes bacanas e muito mais).

Acertei em cheio com a nossa guia local:

Uma moscovita super jovem e simpática que fala inglês, português e espanhol fluentemente. Adorei conhecê-la e recomendo MUITO seu trabalho. Tinha respostas para todas as minhas perguntas!

Contratamos os serviços de guia da Antonina por dois dias. Foi muuuito bacana e fez toda a diferença. Super enriquecedor.

Caso a Antonina não esteja disponível, recomendou serviços de sua colega Ksenia Terenteva, que fala inglês e espanhol fluentemente. E-mail: terenteva.ksu@yandex.ru | Tel/WhatsApp: +79168373247.

Roteiro:

** DIA 1 ***

  • Praça Vermelha

A praça mais icônica de Moscou (e talvez, do mundo) tem esse nome não por causa da cor da maioria dos prédios que a rodeiam, muito menos devido ao comunismo (pura coincidência!). O nome se deve à sua beleza: a palavra “vermelho” em russo antigo era originalmente sinônimo de LINDO. Pois esse adjetivo continua servindo perfeitamente, pois a praça é MARAVILHOSA!!

Surgiu no século XV, quando Ivã III mandou destruir as casinhas que se encostavam no Kremlin (o Kremlin antes era de madeira), para que ali fosse feito um mercado. A Praça Vermelha é um marco, pois ali aconteceram muitos fatos históricos, como execuções, procissões, desfiles militares, festas, anúncios etc.

É GIGANTESCA, de perder de vista (500m de comprimento) e é rodeada por vários edifícios/monumentos famosos: as muralhas e torres do Kremlin, a Catedral de São Basílio, o shopping center GUM, o Mausoléu do Lênin, entre outros. Veja no mapinha ilustrado abaixo.

mapa praça vermelha red square map moscou moscow igrejas kremlin catedrais museu torres GUM

Praça Vermelha - Moscou - lala rebelo
Praça Vermelha – Moscou

Visitar o que está ao redor da Praça:

  • Porta da Ressurreição

É a principal “entrada” (e a mais linda) da Praça Vermelha. Na verdade, a porta que vemos hoje é uma reconstrução da original de 1680. Uma cópia perfeita finalizada em 1995. Stálin simplesmente mandou demoli-la em 1931 porque os dois pequenos vãos da Porta da Ressurreição atrapalhavam a entrada de seus tanques na Praça Vermelha para desfiles militares (isso porque dá para “entrar” na Praça por outro lado). Que beleeeeza ir destruindo assim a história de uma cidade. Péssimo! Ainda bem que dizem que a cópia é igualzinha a original, e é linda! 🙂

Repare na pequena Capelinha encostada nas paredes da Porta, no lado de fora. Uma gracinha!

Praça Vermelha - Moscou - lala rebelo
Repare na Capelinha encostada na Porta da Ressurreição – fofa!
Praça Vermelha - Moscou - lala rebelo
Entrando na Praça Vermelha pela Porta da Ressurreição – olha a Catedral de São Basílio ali!!!
Praça Vermelha - Moscou - lala rebelo
Porta da Ressurreição do “lado de dentro”, já na Praça Vermelha
  • Mausoléu do Lênin

Lênin morreu em 1924 e seu corpo foi embalsamado (dizem que contra a sua vontade). E então, o primeiro líder soviético, encontra-se lá, deitado em seu mausoléu (uma pirâmide de granito e mármore vermelha e preta), que fica na Praça Vermelha. Confesso que achei BEM bizarro ver aquele corpo ali, parecendo um boneco de cera do Madame Tussauds. A visita é rápida, gente do mundo todo faz fila para vê-lo, e não pode tirar foto.

Durante a 2ª Guerra Mundial, levaram o corpo para a Sibéria para protegê-lo, e depois, o colocaram novamente no Mausoléu. Desde então, surgiram boatos de que o corpo original nunca voltou, e o que vemos é de cera. Será?! Segredo de estado. Repare nos dedos que estão faltando em uma das mãos de Lênin. Em um atentado dentro do mausoléu, uma bomba foi jogada, o que destruiu essa parte do corpo.

Quando Stálin morreu, também o colocaram embalsamado por um tempo ao lado de Lênin. O ato não foi aprovado pela população, e mais tarde o sepultaram. Atrás do Mausoléu, encostado nas muralhas do Kremlin, encontram-se os túmulos de outros comunistas famosos.

Recomendo visitar o Mausoléu logo no início do dia, pois fecha cedo. Não paga para entrar.

mausoleu lenin praca vermelha moscou
Exterior do Mausoléu de Lênin, na Praça Vermelha, encostado nas muralhas do Kremlin
mausoleu lenin praca vermelha moscou
O corpo embalsamado de Lênin, dentro de seu mausoléu | foto: comtourist.com
mausoleu lenin praca vermelha moscou
Túmulos de comunistas famosos – atrás do Mausoléu de Lênin
mausoleu lenin praca vermelha moscou
Túmulo de Stálin
  • Catedral de São Basílio

A igreja mais linda do mundo! 🙂 Não é?! Sem dúvidas, esse monumento com cúpulas coloridas, que mais parecem de sorvete, hipnotiza qualquer um. Vemos tantas fotos do exterior da catedral que nem imaginamos como ela é por dentro, não é mesmo? Pois a Catedral de São Basílio não é UMA igreja, e sim a junção de 10 IGREJINHAS. Por dentro, ela não tem aquela nave ampla que estamos acostumados a ver em um templo. É toda truncadinha, cheia de galerias que ligam as capelas umas às outras. Parece até um labirinto.

Foi construída a mando do Czar Ivã, O Terrível (1555-1561), para comemorar a vitória sobre Kazan. É antiquíssima, em estilo tradicional russo, e o que vemos é de fato a igreja original! 🙂 (Stálin não mandou demolir essa! Ufa!!). A Igreja como um todo se chama oficialmente “Catedral da Intercessão”. A única que se chama São Basílio é a capela menorzinha, que foi adicionada por último, em 1588, em homenagem ao “Santo Tolo” (um homem que decidiu deixar o mundo da forma como chegou a ele, sem NADA, inclusive sem roupas. Viveu 88 anos assim – pelado – até mesmo nos invernos russos). Seus restos mortais encontram-se em sua capela. A capelinha ficou tão popular que passou a nomear a igreja toda. É a única capela que possui apenas 1 andar, interrompendo a simetria.

Dizem que Ivã O Terrível ficou tão maravilhado com a beleza dessa Catedral, que mandou cegar o arquiteto que a projetou, para que nunca mais fizesse algo parecido. :O

Cantores cantam o dia todo dentro da igreja o canto tradicional religioso ortodoxo. É maravilhoso!! 100% à capela (sem instrumentos – já que na Igreja Ortodoxa não há instrumentos dentro dos templos). Vale a pena sentar e assistir, e se gostar, comprar um CD do grupo (eu comprei!!).

catedral de sao basilio praca vermelha moscou
Ah, essas cúpulas… Parece doce!!!
interior da catedral de sao basilio praca vermelha moscou - lala rebelo
Por dentro das galerias e capelas da Catedral de São Basílio
interior da catedral de sao basilio praca vermelha moscou - lala rebelo
A Capela de São Basílio
interior da catedral de sao basilio praca vermelha moscou - lala rebelo
O Santo Basílio, o “santo tolo” que conquistou o povo russo, inclusive Ivã O Terrível
catedral de sao basilio praca vermelha moscou - lala rebelo
Eu sou só admiração ♥
catedral de sao basilio praca vermelha moscou - lala rebelo
Familinha!

catedral de sao basilio praca vermelha moscou - lala rebelo

Veja no vídeo abaixo como a Catedral é por dentro!! Quase um labirinto!!

Escute um pouquinho do canto religioso russo cantado durante todo o dia pelo conjunto DOROS na Catedral de São Basílio (lindíssimo! De arrepiar!):

  • GUM (Shopping Center)

É o shopping mais famoso de Moscou e um dos mais luxuosos. É lindo, imponente e enooorme – o teto de vidro dá um super charme. Foi construído de 1889 a 1893. Mesmo durante o comunismo, o GUM continuou sendo um shopping. Servia como uma “vitrine” do comunismo para delegações estrangeiras. Era o único lugar de Moscou que tinha absolutamente TUDO, e não apenas coisas básicas. Não deixe de tomar o tradicional sorvete GUM. Você vai encontrar quiosques por todos os lados!

gum shopping center praca vermelha moscou lala rebelo
GUM (shopping center) na Praça Vermelha de Moscou

gum shopping center praca vermelha moscou lala rebelo

gum shopping center praca vermelha moscou lala rebelo

gum shopping center praca vermelha moscou lala rebelo
O famoso sorvete do GUM de Moscou
  • Kremlin

O Kremlin não é UM MONUMENTO, e sim uma “cidadela”, uma fortaleza com vários palácios, igrejas, museus e outros monumentos em seu interior. Já foi a cidadela dos czares, a sede do governo da União Soviética, e hoje é onde trabalha o atual presidente, Vladmir Putin. O Kremlin original (a primeira construção de Moscou – o que deu início à cidade) era do século 12, todo de madeira. O atual é do século 15, de ladrilhos, e é a maior fortaleza da Europa, com 27 hectares. Possui 22 torres, e algumas delas são entradas. Como é sede do governo, apenas a metade do Kremlin está aberta ao público. Mas nessa metade já há muuuita coisa linda!

O que achei bacana ao adentrar o Kremlin foi ver a convivência pacífica dos “símbolos”. Ali você verá construções da União Soviética, com estrelas, machados e foices, construções do período imperialista, com águias de duas cabeças… Coroas, palácios neoclássicos, prédios comunistas etc.

kremlin moscow
Uma das torres do Kremlin de Moscou – Torre de Salvador

O que visitar dentro do Kremlin: 

– Praça das Catedrais: um conjunto de catedrais maravilhosas, onde aconteciam as coroações, batismos e enterros da realeza. Não deixe de visitar a Catedral da Assunção, a Catedral do Arcanjo São Miguel e a Catedral da Anunciação. São lindíssimas por dentro. O Campanário de Ivã, O Grande, também é super imponente, altíssimo. Já foi a construção mais alta de Moscou.

praca das catedrais kremlin moscou
Praça das Catedrais – Kremlin de Moscou | a esq. Catedral do Arcanjo
praca das catedrais kremlin moscou
Praça das Catedrais, Kremlin de Moscou | Catedral da Assunção
praca das catedrais kremlin moscou
Praça das Catedrais no Kremlin de Moscou – atrás de mim: Catedral da Anunciação

– Arsenal do Estado: um museu que reúne as riquezas acumuladas pelos czares russos ao longo do tempo. E como eram ricos!!! Lá dentro você encontrará carruagens, vestidos (o da coroação de Catarina, A Grande está lá!), coroas, tronos e os famosos Ovos Fabergé. Muitos objetos valiosos foram vendidos pelos Bolcheviques, mas ainda bem que sobrou muuuita coisa linda! Os ovinhos foram os meus preferidos. Contei a história deles aqui, no post de introdução a Rússia, na parte de “souvenirs típicos” – certeza que inspiraram o Kinder Ovo! rs.

O que gostei de ver no Arsenal é a clara mudança de estilo na Rússia antes e depois de Pedro, O Grande. Antes, tudo tinha uma cara mais oriental, mais “única”, distinto de tudo o que se vê hoje no mundo. E depois, os objetos adquiriram mais estilo europeu, com toque clássico, rococó.

Vale a pena pagar uma taxinha extra para entrar no Fundo de Diamantes do Estado. Quanta coisa UAU e valiosíssima. Lá encontra-se a coroa de Catarina, A Grande, que depois passou a ser usada na coroação de todos os czares seguintes, e o Diamante Orlov, uma pedra preciosa gigantesca que veio de um templo da Índia, colocada no cetro de Catarina (foi um presente de seu amante Gregório Orlov).

Não podia tirar fotos lá dentro.

Coroa de Catarina A Grande e o Diamante Orlov
Coroa de Catarina A Grande e o Diamante Orlov

Fora do Kremlin: 

A TROCA DE GUARDA acontece de hora em hora, todos os dias, das 8h às 20h, em frente ao Monumento ao Soldado Desconhecido. Esse monumento, que possui uma chama eterna, representa os 27 milhões de soviéticos que morreram na Guerra Patriótica (como a Segunda Guerra Mundial é chamada na Rússia). Dessa gente toda morta, apenas 9 milhões eram militares. Todo o resto eram civis, mortos em bombardeios, de fome etc.

Monumento ao soldado desconhecido, em frente ao Kremlin de Moscou
Monumento ao soldado desconhecido, em frente ao Kremlin de Moscou

Outros edifícios na Praça Vermelha que vimos por fora, mas não entramos:

  • Museu Histórico do Estado

O Museu Histórico está instalado em um prédio vermelhão, super imponente. Abriga peças que contam a história da Rússia, desde a pré-história até obras adquiridas pelos Romanov. Não entramos, mas tiramos muitas fotos por fora!

Museu Histórico Praça Vermelha Moscou
Museu Histórico na Praça Vermelha de Moscou
Museu Histórico Praça Vermelha Moscou
Museu Histórico e uma das torres do Kremlin a esquerda, na Praça Vermelha de Moscou
  • Catedral de Kazan

Essa igreja é uma gracinha. Mesmo em meio a tantos monumentos imponentes ao redor da Praça Vermelha, a Catedral de Kazan consegue brilhar. É uma reconstrução datada de 1993, pois a original, de 1637, foi demolida em 1936 pelo governo soviético. A perfeição da reconstrução se deve ao arquiteto Piotr Baranóvsky, que era apaixonado pela igreja, e ao ouvir burburinhos de que ela seria destruída, tirou o máximo de fotografias detalhadas e fez dezenas de plantas, para “guardar” a igreja.

catedral de kazan praça vermelha moscou russia

Não deixe de forma alguma de visitar a Praça Vermelha A NOITE!! Todos os monumentos ficam iluminados. É fantástico… Sério!

praca vermelha moscou noite
Chegando na Praça Vermelha a noite… Que LINDO!!!
praça vermelha moscou noite
Museu Histórico iluminado – ainda mais bonito, né? | Praça Vermelha, Moscou
praça vermelha moscou noite
GUM by night – Praça Vermelha de Moscou

praça vermelha moscou noite

praça vermelha moscou noite

Sugestão de local para jantar: White Rabbit

*** DIA 2 ***

  • Tour pelas estações do metrô

Já falei aqui antes que as estações de metrô de Moscou foram construídas para impressionar e para serem verdadeiros palácios para o povo. Mesmo que você não use o metrô para se locomover pela cidade, PRECISA fazer um tour pelas estações mais lindas. São mosaicos, vitrais, candelabros, esculturas… Além da beleza, é super eficiente! Um dos mais movimentados do mundo, perdendo apenas para Tóquio. As obras começaram em 1931, durante o governo de Stálin. As primeiras linhas do metrô são super profundas, para serem usadas como abrigo para bombardeios.

São quase 200 estações, mas separei as imperdíveis.

Rota que recomendo (by Antonina):

1. Teatralya (onde embarcamos – perto do nosso hotel/Bolshoi) – decoração com tema de artes. | linha verde

2. Mayakovskaya – do ano 38, antes da guerra. Foi usada como esconderijo dos bombardeios. Uma das mais amplas. Stálin fez discurso nela com mais de 3.000 pessoas na estação. Tinham macas, hospitais arranjados… Mais de 200 bebês nasceram no metrô. | linha verde

Estação de metrô Mayakovskaya Moscou
Estação de metrô Mayakovskaya, Moscou
Estação de metrô Mayakovskaya - moscou
A Estação de metrô Mayakovskaya, em Moscou, é uma das mais amplas. Stálin fez discurso aqui para 3000 pessoas.

3. Belorusskaya – em homenagem a Bielorrússia, país que sofreu muito na guerra. Mais de 25% da população morreu. Os desenhos são brancos porque BIELOrússia quer dizer Rússia BRANCA. | linha verde – baldeação com a linha marrom

Estação de metrô Belorusskaya em Moscou
Estação de metrô Belorusskaya, em Moscou – que faz homenagem a Bielorússia
Estação de metrô Belorusskaya em Moscou
Decoração da Estação de metrô Belorusskaya, em Moscou

4. Novoslobodskaya – possui lindos vitrais retirados de uma catedral de Riga, capital da Letônia. Curiosidade: no mosaico que está no fundo, no lugar das pombas, antes havia o rosto de Stálin, pois ele era o símbolo da paz. | linha marrom

Novoslobodskaya estação metro moscou
No lugar dessas pombas, antes havia a cara de Stálin – ele era o símbolo da paz! Estação de metrô Novoslobodskaya – Moscou
Novoslobodskaya estação metro moscou
Estação de metrô Novoslobodskaya, em Moscou

5. Komsomolskaya – homenageia a Liga da Juventude Comunista. Foi feita para impressionar, pois no andar de cima, chegavam trens de outros países. Achei essa a mais linda de todas. | linha marrom

Estação de metrô Komsomolskaya - Moscou
Estação de metrô Komsomolskaya – Moscou
Estação de metrô Komsomolskaya - Moscou
Mosaicos pela estação de metrô Komsomolskaya

6. Taganscaya – é a estação que chega no Bunker do Stálin (42). Tem 67m de profundidade, assim como o Bunker. Aqui saímos para conhecer o Bunker 42, e depois continuamos o tour do metrô, indo para o Convento de Novadevichy, e depois de volta para o hotel. | linha marrom

metro moscow bunker stalin 42

Veja no mapa abaixo as estações mencionadas em destaque amarelo (para ampliar, clique na imagem):

tour metro moscou - estações mais bonitas - palacios para o povo

linha marrom metro moscou

Bunker é um esconderijo profundo para se proteger de bombardeios, guerras na superfície etc. Este que visitamos, o 42, era do Stálin, e virou museu. Mas há ainda muitos bunkers secretos pela Rússia e pelo mundo.

Tem 67 metros de profundidade, capaz de suportar bombardeios atômicos e uma capacidade para 600 pessoas sobreviverem por 1 mês. Este bunker foi usado apenas 1 vez, em tempos de Guerra Fria, quando descobriram os mísseis russos na Baía dos Porcos em Cuba. Stálin achou que “a coisa ia pegar” e se escondeu lá por 10 dias. Porém, nada aconteceu.

Achei a visita suuuuper interessante!! Mas, prepare-se para um discurso bem anti-americano! Reserve seu ingresso com antecedência para conseguir uma visita guiada em inglês.

bunker 42 stalin moscou
Arredores do Bunker 42 – não dá pra acreditar que tem um esconderijo do Stálin aí embaixo, né?!

bunker 42 stalin moscou

bunker 42 stalin moscou
Pelos corredores do Bunker 42, a 67m de profundidade – Moscou
bunker 42 stalin moscou
Demonstração das bombas e simulador de disparo de mísseis | Bunker 42 Moscow
bunker 42 stalin moscou
Bunker 42 | foto: russianguideservice.com

Simulação de bomba na superfície:

Credo!!!

  • Convento de Novadevichy

Fica afastado do centro, mas é uma bela visita! Antiquíssimo, construído em 1524. Seu nome significa “novo convento feminino”, pois o primeiro ficava dentro do Kremlin. Como não existia divórcio, servia para que os maridos pudessem se separar de suas esposas. Após “entregar a esposa a Deus”, o homem estava livre para um novo casamento. Vários fizeram isso, inclusive Pedro O Grande, que se casou 2 vezes.

O pai de Ivã, O Terrível, foi quem mandou construir o convento. Sua esposa, em 20 anos, não conseguiu ter filhos. Colocou-a no Convento de Novadevichy para se casar novamente e dar continuidade à dinastia. A meia-irmã de Pedro O Grande, Sofia, que reivindicou o trono em 1689, ficou confinada no convento (obrigada por Pedro) pelo resto da vida.

Destaque para o lago que fica atrás do convento, apelidado de Lago dos Cisnes. Dizem que Tchaikovsky, que gostava de ir ao local, se inspirou neste lago para criar seu famoso ballet. Hoje os cisnes deram lugar aos patos! rs. De lá também se pode ver o Moscow International Business Center (os edifícios arranha-céu da cidade).

Convento de Novadevichy Moscou
Convento de Novadevichy, Moscou | foto: masterandmargarita.eu
Convento de Novadevichy Moscou
Catedral do Convento de Novadevichy – Nossa Senhora de Smolensk
Convento de Novadevichy Moscou
Interior da Catedral – Convento de Novadevichy
convento de novadevicky moscou
Fiéis da Igreja Ortodoxa Russa – tem que cobrir a cabeça para entrar nos templos
4-Moscou_0492
Convento de Novadevichy em obras – parcialmente fechado, com vários prédios tampados (setembro/2015)
O "Lago dos Cisnes" atrás do Convento de Novadevichy - e eu, boboca, imitando um cisne (acho que não pareceu :( hehehe)
O “Lago dos Cisnes” atrás do Convento de Novadevichy – e eu imitando um cisne (acho que não pareceu! hehehe) | Moscow Business Center no fundo
  • Ballet no Teatro Bolshoi

Pra mim, o clímax de toda a viagem!! Não “só” pelo ballet, mas pelo teatro em si. Seu nome significa “GRANDE”, e com razão. O prédio que vemos hoje é de 1856 e passou por uma recente reforma, sendo reinaugurado em 2011. Os dois edifícios anteriores (o primeiro é datado de 1780 e o segundo de 1825) foram destruídos por incêndios.

Fato importante: dentro do Bolshoi, em 1922, foi proclamado o início da União Soviética.

Bom, agora vamos ao fato mais interessante: COMO CONSEGUIR UM INGRESSO PARA ASSISTIR A UM ESPETÁCULO DE BALLET NO BOLSHOI, o melhor ballet do mundo?!

Não costuma ser nada fácil, pois quando começam as vendas, os ingressos se esgotam rápido. É tipo final de campeonato de futebol ou show do U2 (rsrs), tem cambista e tudo mais. Além disso, existem sites falsos, que podem te enganar perfeitamente. Portanto, ATENÇÃO! Só compre ingressos do site oficial: www.bolshoi.ru/en/

Os ingressos começam a ser vendidos 3 meses antes da data. A dica é: persistência! Valerá a pena. No meu caso, não sei porque, a venda abriu antes do esperado. Minha salvação for ter ligado semanas antes para o VISA CONCIERGE* (parece propaganda, mas não é!! Pura boa experiência!) e avisar que um dos meus maiores sonhos da VIDA era assistir a um ballet no Bolshoi (não importava qual, mas que fosse no HISTORIC STAGE – pois há o new stage também).

E não é que, ASSIM QUE ABRIRAM AS VENDAS, eu recebi uma ligação? Se não fosse isso, acho que teria dado bobeira e não teria comprado os ingressos a tempo. Obrigada, Visa Concierge!!! 🙂

Além disso, o espetáculo não poderia ter sido melhor: SWAN LAKE (O Lago dos Cisnes) de Tchaikovsky, dançado pela companhia de ballet que o dançou pela 1ª vez: Bolshoi!

De família russa, ex-bailarina, e ainda sobrinha-neta de Aldo Lotufo, que foi o 1º bailarino do Municipal do Rio de Janeiro por 3 décadas (e que foi, inclusive, o bailarino a fazer o papel de príncipe na primeira montagem do Lago dos Cisnes no Brasil), não dava pra sonhar com outra coisa, né?! E foi demais!!!

bolshoi moscou
O imponente Teatro BOLSHOI, em Moscou
bolshoi moscou interior
Por dentro do Bolshoi
bolshoi moscow ballet swan lake
Ballet Lago dos Cisnes – Teatro Bolshoi – Moscou

bolshoi moscow

teatro bolshoi moscou ballet lago dos cisnes

Atenção: fotografias são permitidas apenas nos intervalos e antes/após espetáculos. Eu não levei minha câmera para testar se podia, apenas o celular. Também não vi ninguém tirando fotos com câmera.

*Visa Concierge é um serviço exclusivo para portadores de cartões de crédito Visa Infinite e Visa Platinum.

o-que-vestir---ballet-bolshoi---dress-code

Vem fazer comigo um rápido tour pelo Teatro Bolshoi:

Sugestão de local para jantar: Conservatory no Hotel Ararak Park Hyatt, que é vizinho do Bolshoi (antes ou depois do ballet).

*** DIA 3 ***

  • Passeio de barco pelo Rio Moskva

O rio que é a vida da cidade de Moscou, o Moskva, e que passa “coladinho” em vários monumentos importantes da cidade, não pode ficar de fora do seu roteiro. Recomendo pegar o barco do Radisson Hotel. Pode custar um pouquinho mais do que os outros, mas é incomparavelmente melhor.

Nosso passeio durou 2h30 e custou 900 RUB (cerca de 14 dólares) por pessoa. Mas recomendo que você pegue o passeio de 1h30. Foi bacana, mas ultrapassar 2 horas foi too much. Partimos do Parque Górky (falei sobre este parque logo abaixo) e no percurso, passamos por diversos pontos turísticos: Catedral do Cristo Salvador, Kremlin, prédios do Stálin… Lindíssimo!

Dica: o próprio barco é restaurante. Se estiver com fome, coma durante o passeio! Mas perto do píer de partida há também lanchonetes bem gostosinhas. Comemos em um fast food de comida típica russa que achei bem bacana.

Chegue no Parque Górky de metrô.

Compre seu passeio online com antecedência aqui. Nós não compramos, por isso só tínhamos na hora a opção do passeio mais longo! 😉

passeio de barco rio moskva moscou russia radisson blu
Eu e meu paiii!! No Parque Górky, chegando no local de embarque do passeio de barco pelo Rio Moskva.

passeio de barco rio moskva moscou russia radisson

passeio de barco rio moskva moscou russia radisson
Catedral de Cristo Salvador a esquerda | Passeio de barco pelo Rio Moskva, Moscow (Radisson Cruise)

passeio de barco rio moskva moscou russia radisson

passeio de barco rio moskva moscou russia radisson
Monumento a Pedro, O Grande | passeio de barco pelo Rio Moskva, Moscow (Radisson Cruise)
passeio de barco rio moskva moscou russia radisson
As muralhas do Kremlin – palácio e igrejas no lado de dentro (vista do Rio Moskva)
passeio de barco rio moskva moscou russia radisson
A lanchonete próx. ao píer do Radisson Cruise que comentei – aprovada!
  • Parque Górky

É o maior e mais importante parque de Moscou, com 120 hectares, e totalmente dedicado ao lazer dos Moscovitas. Foi inaugurado em 1928 e está nas margens do Rio Moskva. Deste parque é que saem os barcos que fazem o passeio panorâmico pelo rio. Portanto, minha ideia é que você, ao voltar do passeio de barco, dê umas voltinhas. No inverno, há uma grande pista de patinação no gelo. E no calor, espreguiçadeiras são colocadas nas margens do rio para banhos de sol.

Parque Górky - Moscou
Parque Górky – Moscou

Parque Górky - Moscou

Parque Górky - Moscou

Calor e sol em Moscou não pode ser desperdiçado, né? - Moscovitas se bronzeando no Parque Górky
Calor e sol em Moscou não podem ser desperdiçados, né? – Moscovitas se bronzeando no Parque Górky

E se der tempo:

  • Catedral do Cristo Salvador

A imponente cúpula dourada dessa igreja pode ser vista de vários pontos da cidade. Da cúpula, você também pode ter super vistas de Moscou. Essa igreja é uma reconstrução realizada entre 1994 a 1997, pois a original foi dinamitada por ordem de Stálin em 1931 (mais uma! Socorro!!!). O projeto de reconstrução foi polêmico, pois se deu em uma época de extrema crise/pobreza, e mais de US$200 milhões do dinheiro público foram usados.

Catedral de Cristo Salvador - Moscou (visto do passeio de barco pelo Rio Moskva)
Catedral de Cristo Salvador – Moscou (visto do passeio de barco pelo Rio Moskva)
Catedral de Cristo Salvador, Moscou | foto: platinumturismo.com.br
Catedral de Cristo Salvador, Moscou | foto: platinumturismo.com.br
Interior da Catedral de Cristo Salvador, Moscou | foto: skyscrapercity.com
Interior da Catedral de Cristo Salvador, Moscou | foto: skyscrapercity.com

catedral de cristo salvador moscou vista do rio Moskva

Sugestão de local para jantar: Café Pushkin (pertinho da Tverskaya Boulevard, na qual recomendo dar uma voltinha). 

*** COMO SE LOCOMOVER ***

Para conhecer os pontos turísticos mais importantes e famosos (dia 1), se você estiver hospedado na região que recomendei, perto da Praça Vermelha/Bolshoi, você só vai precisar das suas PERNAS. Hehehe.

Mas para outros lugares, use o METRÔ. Apesar das estações com nomes confusos, as rotas e baldeações são muito claras. Tenha sempre um mapa em mãos. Você pode chegar de metrô a qualquer lugar de Moscou. O preço do ticket é de 50RUB por viagem, mas recomendo comprar um pacote com várias viagens, que sai ainda mais barato. Várias pessoas podem usar o mesmo cartão. Tem wifi grátis em todo o metrô.

Quando precisar se locomover de carro, NINGUÉM RECOMENDA PEGAR TAXI NA RUA. O serviço não é bem regularizado e dizem não ser seguro. Eu não arrisquei. Peça um CARRO com motorista para o seu hotel (pode sair caro!!) ou simplesmente chame um UBER, que funciona super bem em Moscou, o preço é suuuper em conta e é mais difícil de te enrolarem!

*** ASSISTÊNCIA MÉDICA INTERNACIONAL ***

Já tem seguro de saúde internacional? Sempre fecho o meu pela REAL Seguros, que compara preços de diversas seguradoras. Já precisei usar uma vez, e deu tudo certo. Clique aqui para fazer uma cotação. Após compra online, a apólice chega por email em minutos.

separador-polka-dots

No mapa interativo abaixo, marquei tuuuudo o que foi citado aqui no post! Veja a localização dos pontos turísticos, dos hotéis, dos restaurantes, das estações de metrô e muito mais. Clique nos pins para saber mais informações:

Espero que você também tenha ficado MARAVILHADO com Moscou (sim!! Essa é a palavra!! Ooo cidade legal!!). Uma cidade do tipo “moraria” rsrs 🙂 (se não fosse o frio que eu não conheci, mas que é tão temido). Moscou é o que melhor define a Rússia que eu sempre tive na minha imaginação.

Para mais informações sobre o país, leia os outros posts:

Oh… E aqui acaba minha jornada pela Rússia.  Que triste “mudar o tema”! hehehe. Espero que vocês tenham gostado de viajar comigo nesses três posts sobre o país e que também tenham se encantado pela “minha” terrinha. Eu voltei de lá completamente apaixonada.

Beijos,
Лариса (Larissa em cirílico)
Ou simplesmente: ЛаЛа

dicas de moscou russia viagem roteiro

↑ Voltar ao começo do post

Comentários